Dica 64 – Professor Nativo x Professor Brasileiro

Tem gente que só quer ter aula com professor nativo. Dizem que o professor nativo é melhor que o brasileiro. No entanto, isso não é necessariamente verdade. Há professores nativos que são ótimos, e nativos que dão aula mas não são professores.

Eu, por exemplo, sou nativo do Brasil. Minha língua nativa é o português. Eu falo português muito bem. Apesar disso, eu não sei dar aula de português. Se você pensar bem, os professores de português no Brasil não ensinam você a falar. Quando você entra na escola, você já sabe falar. Você aprende gramática, regras, aprende leitura e interpretação de texto e outras coisas mais. Da mesma maneira, um professor de inglês nos Estados Unidos ou outro país de língua inglesa não ensina a falar inglês.

Para você ser um professor de inglês para estrangeiros você precisa de outro tipo de qualificação. Eu conheço vários nativos americanos e ingleses que têm qualificação e são excelentes professores. Mas também conheço muita gente que dá aula aqui no Brasil só por ser nativo, mas que não tem qualificação nenhuma. Eu já vi americanos que lá na sua terra são jardineiros, padeiros e massagistas (nada contra essas profissões) e que aqui viram professores de inglês.

Há alguns anos eu levei um grupo de adolescentes brasileiros para o exterior para fazerem um curso de inglês de um mês. Era uma oportunidade de eu viajar de graça e fui ver como era. Fiquei chocado ao ver que as pessoas que estavam dando aula para os adolescentes não eram professores, mas pessoas comuns que estavam de férias e pegaram este trabalho como bico. Eles não sabiam ensinar inglês e os pobres dos alunos quase não aprenderam nada. Eu fiquei chateado e quase entrei para dar aula no lugar dos professores nativos.

Uma grande vantagem de você ter um professor brasileiro é que ele passou pelas mesmas dificuldades que você passa para aprender inglês. Ele sabe o que é mais difícil para um brasileiro, e tem condições de ajudar você a superar essas dificuldades.

Atenção! Não me interpretem mal! Eu não estou dizendo que os professores nativos não são bons! Eu só estou dizendo que só o fato de serem nativos não faz com que sejam bons professores.

Além do mais, tem gente que quer um professor nativo, e depois fica querendo saber a tradução das palavras para o português! Não é uma inconsistência?

Até a próxima,

Carlos

Anúncios

5 Respostas to “Dica 64 – Professor Nativo x Professor Brasileiro”

  1. Heloisa Says:

    Carlos,

    Acho que não basta mesmo ser nativo e a qualificação também não é garantia de sucesso. Eu sou nativa, fiz Letras na USP, Português, e todas as minhas experiências com as aulas de português para estrangeiros me deixaram desanimada. Não tive sucesso. Achei muito difícil ensinar coisas que para mim vinham naturalmente. Minha primeira experiência foi com um indiano. Uma das dificuldades era a articulação dos sons. O indiano insistia em manter o ritmo que utilizava na língua dele. Depois, foi um americano. Ele não se dedicava como eu esperava e, na época, tive dificuldade em escolher o material. Descobri que não havia livro bom. Utilizava, então, matérias de jornais. Depois, foi um casal israelense. A troca foi interessante, pois aprendi muito sobre a cultura deles. Mas nunca me esqueço da primeira aula. Eles só falavam inglês e hebraico, então, no início, a comunicação era em inglês. Assim que começamos a aula, ela me fez uma pergunta com o DID e logo perguntou qual era a tradução para o português… Aí eu percebi que não ía ser fácil… Helô

  2. Breno Says:

    As escolas de inglês jamais vão conseguir pagar o salário de um professor nativo (americano ou europeu como a maioria das pessoas acham “o melhor”). Estes, vão preferir ir ganhar em Euro na Europa, com todas aquelas culturas ali bem perto umas das outras do que vir ganhar em Real e viver fugindo de bala perdida e ladrão…

    • carlosgontow Says:

      Olá Breno,

      Obrigado pelo seu comentário.

      Não concordo com a sua observação por vários motivos. Existem muitos professores nativos que trabalham no Brasil e gostam muito. Nos Estados Unidos os professores não têm direito a férias remuneradas e a maioria precisa arrumar outro emprego no verão. No Brasil, eles adoram receber 13 salários e férias pagas.

      Há ainda uma grande quantidade de nativos que não têm permissão para trabalhar e trabalha ilegalmente, ganhando salários menores do que os normais. Existem algumas escolas que aceitam esses professores. Deve haver alguma vantagem para eles nisso, ou não se sujeitariam a isso.

      O que eu questionei nesse post foi que não é o fato de ser nativo que qualifica a pessoa como bom professor. Há excelentes professores nativos e há excelentes professores brasileiros.

      Eu mesmo, sou brasileiro, sou um bom professor e não passo a vida fugindo de balas perdidas.

      Um abraço e continue escrevendo,

      Carlos

      • Jeannette Says:

        I almost never write comments, however i did some searching and wound up here Dica 64. And I actually do have a few questions for you if you do not mind. Is it only me or does it appear like some of the remarks come across as if they are left by brain dead folks? 😛 And, if you are writing on additional social sites, I’d like to keep up with anything fresh you have to post. Would you make a list of all of your communal sites like your twitter feed, Facebook page or linkedin profile?

      • carlosgontow Says:

        Hi Jeannette,

        Thanks for writing. You can find me on facebook and linkedin as Carlos Gontow. And @carlosgontow on twitter.

        Best,

        Carlos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: