Dica 205 – Ninguém é o dono da verdade

Quem sou eu para ficar dizendo para você qual é o jeito certo de aprender inglês? Não existe um jeito certo e não existe um jeito único. Eu não sei tudo, e não sou o dono da verdade. O que eu digo não é lei, e o que os outros dizem também não é. Quem sabe o que é bom para você é você.

O que um professor faz – e o que eu tento fazer aqui – é mostrar alguns caminhos. É bom você conhecer vários e depois escolher o que é bom para você. Se não gostar, pode voltar e escolher outro. Não existe um caminho só. E no caso de aprender inglês, você pode usar vários caminhos ao mesmo tempo. Isso é uma grande vantagem.

Já disseram por aí que ninguém ensina nada a ninguém. Até a palavra “professor” é questionada hoje em dia. Se usa a palavra “facilitador”, pois este profissional vai facilitar o seu caminho. Mas quem vai trilhar o caminho é você.

Você já ouviu aquela frase que diz que você pode conduzir alguém até uma mesa cheia de comida, mas você não pode obrigar a pessoa a comer? Pois é, você mostra as opções para a pessoa, mas a pessoa é quem vai decidir o que provar. Há os tipos aventureiros, que vão experimentar de tudo. Há os tipos conservadores, que vão comer só o que conhecem. A minha filha vai ao restaurante, lê o cardápio inteiro e sempre escolhe o filet com fritas.

O que eu tento – e o que os seus professores tentam – é mostrar que você tem várias opções e várias maneiras de aprender. Acho importante você experimentar todas. Dentre as muitas de opções – e essa já é a dica 205 – você vai escolher algumas de que você gostou e que deram certo para você.

Talvez você resolva combinar duas maneiras de aprender e criar uma coisa nova. Vale tudo, se ajudar você a aprender. Pode ser que o seu melhor amigo goste mais de aprender de um jeito e que você odeie esse jeito. Tudo bem, deixa ele estudar da maneira que ele gosta e você estuda da sua maneira. E podem continuar amigos.

Eu sou contra aprender inglês com tradução. Há gente que discorda. Você não precisa concordar comigo. Se você estuda numa escola que tem por princípio não traduzir, você pode discordar e ir para outra escola. É um direito seu. Claro que você não vai tentar mudar a filosofia da escola! Existem escolas para todos os gostos.

Um ponto que eu gosto de frisar, no entanto, é que há pessoas que reclamam que não conseguem aprender e no entanto insistem em estudar sempre do mesmo jeito. Como dizem por aí, não se mexe em time que está ganhando. Mas se o time está perdendo, ou se não está ganhando tanto quanto gostaria, é hora de mexer.

Experimentar coisas novas não faz mal a você. Você tenta e se não gostar volta atrás. É simples. Nada é definitivo. Mas é sempre bom tentar por algum tempo antes de descartar uma ideia de vez. Às vezes demoramos a nos acostumar com coisas novas.

Ter a mente aberta a novas experiências é sempre positivo. Será que pelo menos eu posso ser dono dessa verdade?

Até a próxima,

Carlos

Anúncios

5 Respostas to “Dica 205 – Ninguém é o dono da verdade”

  1. vivicafe Says:

    Sou adepta a novas experiências, mas não indiscriminadamente.

    Trago este comentário à tona apenas porque quando divulgo seu blog a amigos e estudantes de línguas, comento que o que você ensina serve para qualquer tipo de aprendizado, não apenas ao inglês. Assim, o que você semeia aqui, eu colho para a vida.

    Com isso em mente, trago uma ressalva ao pensamento de que experiências novas são sempre positivas. Algumas experiências são um caminho sem volta e não é preciso sentir na pele para saber se aquilo será bom ou não. As drogas são um exemplo, mas não o único. Em casos assim, o discernimento e a experiência de outros pode e deve servir de exemplo.

    • carlosgontow Says:

      Oi Vivi,

      Obrigado pelo seu comentário. Adorei!

      Você tem toda a razão. Eu estava aqui pensando mais no meu mundinho de ensino de inglês e nas diferentes maneiras de aprender que devemos experimentar. E nesse contexto reafirmo o que disse.

      Concordo que há coisas que não se deve experimentar mesmo – e as drogas que você citou são um excelente exemplo.

      Obrigado por me alertar. Há certas coisas que não podemos podemos generalizar. Devemos, sim, ficar abertos para novas experiências, mas com discernimento como você bem disse.

      Um beijo e obrigado pelo toque,

      Carlos

  2. vivicafe Says:

    Eu que agradeço, Carlos, eu que agradeço!

  3. vivicafe Says:

    Darth Vader: “I’ve been waiting for you, Obi-Wan. We meet again, at last. The circle is now complete. When I left you, I was but the learner; now *I* am the master.”

    Obi-Wan: “Only a master of evil, Darth.” [lightsabers clash]
    (The Teens Visit The Movies, 1992)

    Brincadeiras e nostalgia à parte, sou eternamente grata, Carlos, pelos excelentes professores que tive e ainda tenho, mesmo que à distância.

    E é verdade: o que você ensina aqui, eu levo para a vida. Continue ensinando, que continuarei aprendendo.

    Abraços e obrigada,

    Viviane

  4. Gabriel Lopes Says:

    Oi ,
    Parabéns pelo blog Carlos. Já está nos meu favoritos.
    Concordo com vocês, devemos sempre experimentar coisas novas .
    Mas com discernimento sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: