Posts Tagged ‘decorar’

Dica 609 – Pare de querer se divertir!

fevereiro 12, 2015

Hoje em dia eu sinto que as pessoas só querem saber de se divertir. Ninguém pode ter um momento chato na vida. Tudo tem que ser agradável e divertido do começo ao fim.

A aula de inglês tem que ser como um circo. O aluno precisa estar dando risada e se sentindo feliz o tempo inteiro. Ai do professor que der uma atividade que os alunos achem chata… Está fadado a ouvir reclamações por todos os lados.

Eu não sou contra a diversão. Eu também gosto que os meus alunos se divirtam… um pouco. Mas para se aprender alguma coisa, tem também que se passar por uma parte chata. Nada é apenas diversão. Uma aula minha tem muita coisa que não é só diversão. Afinal, para o aluno aprender, precisa se esforçar um pouco também.

Vamos esquecer um pouco da aula de inglês. Vamos pensar em outras coisas. Uma academia de ginástica, por exemplo. Você vê o pessoal levantando peso, empurrando máquinas pesadas com as pernas, fazendo abdominais, etc, e ninguém está sorrrindo. A maioria faz cara de sofrimento enquanto faz esforço. Se você parar e ficar observando é até engraçado ver as caretas que fazem. Quando acabam de fazer o exercício, porém, muitos vão até o espelho e ficam observando os músculos se definindo, e é aí que eles sorriem. É aí que o momento de prazer aparece – ao ver o resultado do esforço. Tem até gente que passa mais tempo se olhando no espelho do que fazendo os exercícios…

Uma bailarina que ensaia horas e horas por dia sente dores horríveis no corpo todo. Os dedos do pé ficam destruídos. Ela sofre durante os ensaios. Mas ao se apresentar no palco, na frente de uma platéia, é uma alegria só… no final, quando recebe os aplausos.

Um escritor sofre para escrever o seu livro. É claro que ele tem uma ideia na cabeça, mas muitas vezes fica horas e horas sentado na frente do computador e não sai nada. Ele se desespera, acha que perdeu a capacidade de escrever, escreve muita coisa e depois apaga, tem vontade de jogar tudo para o ar… Mas depois de o livro pronto e publicado, ele fica feliz com o resultado.

Um cozinheiro precisa descascar batatas, picar cebolas, lavar as verduras, e tudo isso é muito chato. Ele fica cheirando mal, os olhos ardem, fica horas em pé na cozinha, mas quando serve um prato e as pessoas elogiam a sua comida… que prazer ele sente! Tudo vale a pena.

Ensaiar uma peça de teatro dá um trabalho enorme. Os atores tem que passar um tempão decorando o seu texto e isso é chato às vezes. Ficar ensaiando e repetindo a cena centenas de vezes – por mais que se goste do que faz – é cansativo. Isso sem falar em ter que aguentar um diretor exigente que às vezes fica bravo, grita e reclama. Eu já fui diretor de teatro e sempre dizia aos atores no final da cena: “Ficou bom, mas pode ser melhor. Vamos tentar mais uma vez.” Mas no final de tudo, apresentar a peça e receber os aplausos da platéia, ou ouvir o riso, o choro e todas as reações do público é maravilhoso. Todo o esforço é compensado.

Aprender inglês também é assim, gente! Tem que esforçar, passar por momentos difíceis, sofrer um pouco, para chegar ao resultado final.  Quando você aprende uma estrutura nova, é difícil conseguir falar uma frase completa corretamente e numa velocidade natural. A gente fala devagar, procurando as palavras e pensando muito no que vai dizer. Mas não pode parar aí. Você tem que repetir a frase dezenas de vezes até conseguir falar a frase de uma maneira natural. Eu costumo dizer para os meus alunos: “OK, agora repita muitas vezes até conseguir falar como uma pessoa normal!”

Não dá tempo de o aluno repetir a mesma frase dezenas de vezes numa sala de aula. E além disso, cada pessoa é diferente. Um aluno pode conseguir depois de vinte repetições e outro pode precisar de trinta. Por isso esse trabalho deve ser feito por conta própria, em casa.

Tem aluno que reclama: “Mas é muito chato ficar repetindo muitas vezes a mesma frase!” É mesmo, mas no final de muitas e muitas repetições, quando você conseguir falar aquela frase corretamente no meio de uma conversa, aquilo será uma alegria. O momento de alegria e prazer virá depois do esforço feito.

Até aprender a cantar uma música dá trabalho – se você quer aprendê-la corretamente. Você precisa repetir muitas e muitas vezes até cantar corretamente. Eu mesmo, que já sei inglês, levo dias para decorar uma música nova. Fico cantando horas e horas seguidas, no meu carro, na cozinha, no banheiro, etc. Eu me divirto com isso, mas dá trabalho.

Eu tive o meu maior momento de prazer com o inglês muitos anos depois de ter começado a aprender a língua. Eu já era professor de inglês, inclusive. Acho que já contei essa história aqui, mas conto outra vez, pois professor adora repetir as coisas. Isso aconteceu quando fui a Nova Iorque e assisti pela primeira vez ao musical “Les Miserables“. Eu saí do teatro completamente emocionado, olhei para o céu e agradeci a Deus por eu ter aprendido inglês, só para poder assistir e entender aquela peça. Todo o tempo que eu passei estudando e as horas de prática e exercícios, e os dias decorando os verbos no passado, tudo foi recompensado pelo prazer de assitir ao Les Miserables“. O prazer e a  diversão que senti naquele momento fez tudo valer a pena.

O prazer e a diversão não são sempre imediatos. Você precisa se esforçar muito e passar por alguns momentos chatos para poder chegar lá. Tem até aquela música da Britney Spears que diz que se você quer ter um corpo maravilhoso, se quer ter uma mansão com piscina, um carro maravilhoso na garagem… tem que trabalhar! É isso aí!

Por isso, pare de achar que tudo na aula de inglês tem que ser só diversão. Faça a parte chata com vontade. Esforce-se! Você vai aprender bastante, vai melhorar muito o seu inglês e depois vai se divertir muito com ele.

Até a proxima,

Carlos

 

Anúncios

Dica 417 – Ideias para decorar vocabulário

janeiro 6, 2012

Muita gente reclama quando se fala em decorar alguma coisa. Parece até que decorar é um crime e que não faz parte do aprendizado. É verdade que aprender não é só decorar. Mas se você pensar bem tem muita coisa que a gente aprende decorando. Quando você é criança, você decora a tabuada. Ela é a base para muitas contas que você vai fazer durante a vida toda. Sem você decorar a tabuada, não dá para aprender matemática.

Depois que você cresce você decora o número da sua conta no banco, a senha do banco e de sites que você usa na internet. Você decora o número do seu RG, CPF, telefone dos amigos e muitas coisas mais.

Quando você conhece alguém, precisa decorar o nome da pessoa. Muitas vezes a gente é apresentado a alguém e logo em seguida esquece o nome da pessoa, não é verdade? Aliás, foi justamente este o tópico de um artigo da revista Super Interessante que a minha prima Laura leu e depois me disse: “Eu li um artigo e logo pensei no seu blog”.  

O artigo fala sobre técnicas para se decorar nomes e rostos e como o próprio título da revista diz, é super interessante.

Muitas das ideias citadas no artigo podem ser aplicadas para se aprender vocabulário em inglês. Uma das coisas que diferencia os falantes mais adiantados da língua é justamente o vocabulário mais amplo. É muito importante expandirmos o nosso vocabulário. No entanto, durante o nosso estudo de inglês aprendemos muitas palavras e depois esquecemos. O que podemos fazer para nos lembrar delas?

Uma das ideias citadas no artigo é estar a fim de aprender. Parece incrível, mas muitas vezes vamos estudar uma coisa e estudamos apenas por obrigação. Ter vontade de aprender ajuda muito. Quando você estiver tentando decorar uma palavra nova, tenha interesse em aprender de verdade aquela palavra. Não adianta ficar pensando: “Ai que saco, tenho que aprender essas palavras!”. O interesse genuíno vai fazer você se lembrar mais facilmente delas. Lembre-se de que ter um vocabulário maior é melhor para você.

Decorar a palavra sozinha não adianta. Você precisa também entender o significado dela e saber como se usa. Por isso procure diversas definições da palavra em vários dicionários – em inglês, sempre – e também as decore. Os bons dicionários sempre apresentam exemplos da palavra usada dentro de um contexto. Copie vários exemplos e também os decore. Ver a palavra num contexto ajuda a entendê-la e a memorizá-la mais facilmente. Repita os exemplos para você mesmo muitas vezes até decorá-los. Faça isso vários dias seguidos para não esquecer. Segundo a matéria da revista Super Interessante, A repetição facilita o trabalho do cérebro”.

Faça associações da palavra com pessoas e situações da sua vida. Se você conseguir associar aquela palavra com algo que aconteceu com você, cada vez que ouvir a palavra vai se lembrar da história e uma coisa reforça a outra. Descrever características de pessoas que você conhece usando certas palavras também ajuda a se lembrar delas com mais facilidade.

Tente usar a palavra muitas vezes em contextos que você inventa. Escreva frases com ela, escreva histórias, fale frases usando a palavra. Quanto mais você a usar, mais vai se lembrar também. Um dos fatores que fazem a gente esquecer é justamente não usar as palavras que aprendemos. Usando muito, você tem mais chances de se lembrar.

Brincar com as palavras também ajuda a memorizar mais. Brincar com os sons, tentar achar rimas com outras palavras são algumas das ideias para ajudar a decorar melhor. Quando você se diverte, a retenção é maior.

Uma ideia de que eu já falei anteriormente e de que a matéria da revista também fala é na hora de dormir repetir para si mesmo as palavras que aprendeu naquele dia. Tentar recuperar o que você aprendeu faz fortalecer a memória e as coisas se transformam em memória de longa duração. E aí será mais difícil você se esquecer.

Não existe apenas um segredo para memorizar. Esses são apenas alguns, mas que podem ajudar você bastante.

Até a próxima,

Carlos