Posts Tagged ‘dicionario’

Dica 592 – Vá atrás das coisas

junho 6, 2014

Um dia desses um aluno trouxe uma lição de casa com um exercício em branco. Me disse: “Eu não fiz esse exercício porque não sabia o que significava uma palavra.” E aí? Você vai parar cada vez que não souber alguma coisa?

Você tem um dicionário em casa? Sabia que todos os bons dicionários têm definições e exemplos de frases com as palavras? É fácil de usar e descobrir o significado das palavras. Basta querer!

Sabia que existem muitos dicionários online? Basta procurar, ler as definições das palavras, procurar exemplos até conseguir entender. Sim, dá um pouquinho de trabalho, mas é assim que a gente aprende. Você precisa querer e ir atrás.

Se você quer aprender alguma coisa, faça algo! Mexa-se! Vá atrás das coisas! Ficar parado esperando ou simplesmente desistir diante de um obstáculo não vai levá-lo a lugar nenhum. Na sua vida pessoal e profissional, muitas vezes você vai se deparar com palavras que não conhece. E você vai precisar descobrir o significado dessas palavras. Não vai sempre ter alguém disponível para ensinar para você. Um dos objetivos do ensino é ensinar o aluno a ser independente e fazer as coisas sozinho. Então, mãos à obra. Pode começar já.

Depois que eu publiquei o livro “Você Consegue Aprender o Que Quiser” sempre me perguntam se realmente qualquer pessoa consegue aprender o que quiser. Eu digo que sim, mas tem que querer de verdade. Se você quer, mas não faz nada por isso, então você não está querendo tanto assim. Tem que querer e fazer algo por isso. Mais uma vez, o segredo é a sua atitude.

Se você vai fazer um exercício e não sabe uma palavra, procure o significado e faça o exercício! Além de praticar o inglês, você tem a chance de aprender uma palavra nova.

Pense nisso e vá atrás do que quer. Você consegue, sim!

Até a próxima,

Carlos

 

Anúncios

Dica 572 – Vá atrás das coisas

outubro 2, 2013

Eu ainda me impressiono muito com a quantidade de pessoas que espera que as coisas venham até elas de mão beijada.  E não vão atrás do que querem. Hoje em dia, com tanta facilidade para conseguirmos tudo o que quisermos, não dá para ficarmos sentados esperando as coisas virem até nós. Se você quer alguma coisa, mexa-se!

Quer aprender inglês? Quer aprender mesmo? Vá atrás do seu objetivo. Faça alguma coisa por você mesmo!

Eu vejo alunos que ouvem uma palavra nova na sala de aula, por exemplo. Eles não entendem a palavra e deixam por isso mesmo. Quantas vezes um aluno vem me dizer que não fez um determinado exercício da lição de casa por que havia uma palavra que ele não tinha entendido. E por que não procurou? Há tantos dicionários por aí! Há dicionários online de todos os tipos. Se você digitar a palavra no google images, por exemplo, consegue ver a imagem da palavra. Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Ao digitar a palavra no google images aparecem centenas de imagens. Se cada uma vale por mil palavras, imagina quantas ilustrações da mesma palavra você pode ter! Você só não visualiza se não quiser.

Há muitos dicionários impressos e online. Cada dicionário tem definições e exemplos com as palavras. Se você não entender a explicação de um deles, procure em outro. Lendo muitas definições e muitos exemplos, uma hora a ficha cai e você entende.

Não entendeu um determinado ponto gramatical? Se estuda em uma escola, peça uma ajuda ao seu professor. Peça para ele explicar de novo. Peça novos exemplos. Peça a ele para indicar um livro para fazer exercícios extras de gramática. Encontre o livro e estude, pratique, até aprender. Se achar que ainda não entendeu, estude e pratique mais um pouco. É do seu interesse. Se você estuda por conta própria, vá atrás de exercícios. Ter um livro de gramática é importante também. Faça exercícios online. Faça alguma coisa!

Eu costumo dizer aos meus alunos que coloco a bola na frente deles, mas quem tem que chutá-la são eles mesmos. Se errarem o gol, precisam repetir centenas de vezes, que as chances de acerto vão aumentando. Não adianta querer que a bola se mexa sozinha. Isso não acontece.

Se você prestar atenção à sua volta, vai ver que as pessoas que se saem melhor em qualquer coisa são aquelas que fazem algo para que isso aconteça. A diferença entre aprender ou não é tentar, se esforçar. Aquela velha frase que diz que é “1% de inspiração e 99% de transpiração” é a mais pura verdade.

Eu sou muito criativo e tenho muitas ideias ótimas, mas se eu não sentar e escrevê-las, elas não saem por conta própria. Não adianta ter uma ideia maravilhosa se a ideia fica dentro da sua cabeça. Para escrever um post no blog, por exemplo, eu fico um tempão na frente do computador. Escrevo, corrijo, escrevo novamente e esse processo continua até que me dou por satisfeito.

Para aprender a cantar uma música nova, passo dias e dias ouvindo só aquela música e cantando sem parar, até conseguir cantá-la por inteiro. É um processo longo, mas que dá resultado. E é assim com tudo.

Como professor, acho que a minha função principal não é ensinar inglês. Mais importante do que isso, é ensinar as pessoas a se virarem sozinhas, a ir atrás das coisas, pois é só assim que elas vão aprender de verdade. Afinal, elas não vão ser alunas a vida inteira. A ideia é justamente treiná-las a serem independentes.

Não adianta chorar e dizer, “Eu não entendo isso.” O que você vai fazer para entender? Vá atrás, descubra, experimente, mexa-se! Você é capaz, sim! Depende do seu esforço e da sua vontade!

Até mais,

Carlos

Dica 490 – Leia em inglês sempre que possível

agosto 21, 2012

Eu recebi a seguinte pergunta de uma leitora chamada Bruna:

“Ainda tenho inglês super básico e agora que estou começando a entender e a estudar mais o inglês. Nessa semana me propus a um desafio daqueles: peguei um livro em inglês na biblioteca. Ainda nem comecei a ler, mas minha pergunta é: Se eu tentar ler um livro numa língua que eu ainda não sei falar tão bem, isso atrapalha ou ajuda?”

Achei a pergunta tão boa, que resolvi compartilhar com todos, pois é uma dica muito importante.

Ler é sempre bom e sempre ajuda muito a aprender. Quando você lê – e eu já escrevi isso antes – você não está só aprendendo inglês. Você também aprende sobre o mundo, sobre lugares diferentes, vidas diferentes. Um livro é sempre um bom companheiro, isso em qualquer língua.

No caso de livros em inglês, uma coisa que você pode fazer é escolher livros mais simples no início. Existem livros feitos para estudantes de inglês que são divididos em níveis de inglês e você pode ir aumentando a dificuldade aos poucos. Os livros mais simples tem mais figuras, que ajudam você a entender a história.
Se você quiser, pode tentar ler um livro mais difícil também. Lembre-se, porém, que é normal não entender tudo. Se você conseguir entender a história – ou um pouco da história – já está bom, mesmo que não entenda todas as palavras.

Quando você lê, não procure as palavras que não entende no dicionário. Veja se consegue entendê-las pelo contexto. Ficar procurando muitas palavras no dicionário acaba desestimulando a leitura e quebrando o ritmo da história. Além disso, o fato de procurar a palavra não garante que depois você vai se lembrar dela. Há palavras que aparecem pouco na história e que nem são tão importantes assim. Só procure no dicionário se for uma palavra que se repete muitas vezes no texto e que impede que você entenda o sentido da história.

Quanto mais você ler, mais vai entender. Mesmo sem estudar as palavras, o simples fato de ler vai ajudar a ampliar o seu vocabulário.

Se no começo entender muito pouco, não fique frustrado, pois isso é absolutamente normal. Se só entender 10% de um livro, fique feliz pois já entendeu um pouco. Depois de um tempo você vai entender 11%, 12% e vai cada vez entender mais. É isso que importa – progredir sempre.

Leia sempre! Ler é muito bom!

Até a próxima,

Carlos

Dica 452 – Os tradutores online

abril 10, 2012

Hoje em dia há muitos serviços de tradutores online. Você escreve a frase em português e consegue a tradução em “inglês”. Ou consegue traduzir qualquer coisa de qualquer língua para outra.

Você percebeu que eu escrevi “inglês”, entre aspas? É porque o que você obtém com essas traduções não é inglês de verdade. Você pode pensar que é, e pode até se parecer com inglês, mas aquilo não é inglês. A tradução é feita palavra por palavra, ao pé da letra, e o resultado é lamentável. Como eu já escrevi uma vez antes, colocar um monte de palvaras em inglês juntas não forma necessariamente uma frase em inglês.

Recentemente estive com a minha família em Porto Alegre, e fomos fazer um passeio de barco pelas águas do Guaíba, um passeio lindo por sinal. O barco tinha um serviço de auto falantes que ia narrando o passeio. Os trechos eram narrados em português e depois em “português traduzido”. Eles tiveram a intenção de fazer a narração em inglês, mas o inglês era tão ruim que uma pessoa que só falasse inglês teria ficado sem entender muita coisa. Dava para se perceber claramente que aquela tradução havia sido feita num desses tradutores online. Além de haver muitas palavras erradas, havia muitas frases sem sentido. Sem falar na pronúncia da narradora, que era muito ruim, dificultando a compreensão para um visitante estrangeiro.

Traduzir algo de uma língua para outra é um trabalho muito difícil e por isso existem profissionais especializados nisso. Para ser um tradutor, é preciso estudar muito e praticar muito. Isso sem falar nos conhecimentos necessários, pois o tradutor precisa entender o que está traduzindo e conhecer o vocabulário específico – nas duas línguas. Eu, por exemplo, sou fluente em inglês, mas não sei traduzir.

Para a maioria das pessoas que quer apenas aprender inglês, traduzir de uma língua para a outra não adianta nada. Na hora de você falar com alguém ou de escrever um texto você não vai pensar numa língua, traduzir para a outra e depois falar ou escrever. É muito mais importante você conseguir pensar diretamente no idioma que você vai usar.

Sim, no começo é difícil, mas depois de vencida a barreira inicial tudo fica mais fácil. É questão de treino.

Por isso, fuja dos tradutores online ou dos dicionários que dão a tradução. Mesmo que você seja um aluno iniciante, procure sempre pesquisar as palavras num dicionário inglês-inglês, onde você lê a explicação e os exemplos em inglês. Pode ser que você não entenda tudo no início, ou mesmo que não entenda nada da explicação, mas com o tempo vai entender mais e mais. E você pode procurar em mais de um dicionário, ler as definições e exemplos até começar a entender o que a palavra significa.

Isso acontece também em português. Às vezes você vai procurar o que significa uma palavra e não entende a explicação. Veja por exemplo o que eu achei quando fui procurar no dicionário a palavra tardigradismo: é a qualidade do que é tardígrado. Dá para perceber que essa definição não ajudou em nada. Mas aí fui procurar a palavra tardígrado e achei: que anda devagar, que caminha lentamente. Veja que basta você procurar um pouco mais que acaba descobrindo. E é uma excelente maneira de melhorar o seu vocabulário.

Pensar em inglês e entender inglês não é difícil. Basta você querer e tentar.

Até a próxima,

Carlos

Dica 440 – OneLook Dictionary

março 7, 2012

Um bom dicionário é muito útil para aprendermos inglês. E esta dica é de um dicionário que na verdade são muitos dicionários juntos.

O OneLook Dictionary é um dicionário online que funciona mais ou menos como um google dos dicionários. Você digita a palavra que você está procurando e ele dá links para todos os dicionários online onde essa palavra aparece. Através dele, você pode encontrar várias definições e exemplos com a palavra procurada. É uma excelente ferramenta. Confira:

http://onelook.com/

Ler muitas definições da mesma palavra ajuda muito, pois a mesma coisa é dita de maneiras diferentes e você vai formando um conceito melhor na sua cabeça. Ler vários exemplos de como a palavra é usada também é excelente, pois vamos aprendendo a usar a palavra. Quando aprendemos palavras novas, muitas vezes nós entendemos a definição, mas não sabemos como utilizar a palavra num contexto. Os exemplos são muito importantes para isso.

O OneLook Dictionary oferece ainda a opção de traduzir a palavra, coisa em que eu não recomendo. Já falei diversas vezes que sou contra a tradução e acho que devemos entender inglês em inglês. Mesmo que seja mais difícil no início, com o tempo a sua cabeça vai aprendendo a pensar em inglês e os conceitos se formam em inglês na sua cabeça.

O OneLook Dictionary tem ainda um recurso chamado Reverse Dictionary, onde você pode escrever o conceito de uma palavra e ele lista as palavras relacionadas. Ou seja, se você não sabe uma determinada palavra, você digita a explicação dela e ele vai te conduzir à palavra que você procura. Muito interessante.

Como tudo que existe online, você vai aprender a mexer mexendo. Portanto, entre no site e descubra as maravilhas que você pode fazer com ele.

Até a próxima,

Carlos

Dica 424 – Escreva seus erros de pronúncia

fevereiro 5, 2012

É normal a gente errar. Não devemos ter vergonha disso e nem deixar de falar por medo de falar errado. Mas é importante aprendermos com os nossos erros, e tentar corrigi-los.

No caso de pronúncia, uma coisa que ajuda é fazer uma lista dos seus erros. Se você está numa sala por aula, por exemplo, tenha um caderno sempre aberto. Cada vez que o professor corrigir algum erro de pronúncia que você cometeu, anote a palavra ou frase que você falou errado e procure repeti-la mentalmente algumas vezes.

No final da aula você vai ter uma lista dos seus erros de pronúncia daquele dia. Antes de você sair da sala, pode até pedir ao professor para pronunciá-las mais uma vez para você ouvir. Ou pode pedir para o professor para ouvir você dizendo essas palavras e verificar se a pronúncia está correta.

Antes da próxima aula, procure repetir as palavras várias vezes. Tente usar as palavras num contexto, inventando frases com elas. Se ainda tiver dúvidas sobre a pronúncia, procure as palavras num dicionário e leia a transcrição fonética para saber a pronúncia correta. Na dica 77 eu falei sobre a transcrição fonética e na importância de conhecê-la. Em muitos dicionários online você pode clicar na palavra e ouvir a sua pronúncia. Isso também ajuda bastante.

No início da próxima aula, peça a seu professor para ouvir você falando as palavras e dizer se a sua pronúncia melhorou. Se você estuda por conta própria, pode fazer o mesmo com algum amigo que fale inglês melhor do que você.

Lembre-se de que o seu objetivo é melhorar sempre, e para melhorar você precisa querer melhorar. Quanto mais você praticar, melhor o seu inglês vai ficar.

Até mais,

Carlos

Dica 410 – Compre livros bons e baratos dos Estados Unidos

dezembro 11, 2011

Se você quer aprender inglês, é fundamental ler em inglês. Quanto mais você ler, melhor o seu inglês vai ficar.

Ler é sempre bom, e um livro é sempre uma boa companhia. Eu não me conformo que há muitas pessoas que simplesmente não gostam de ler. Ler é sempre um prazer.

Nem sempre é fácil encontrar livros em inglês e muitas vezes os preços são altos demais aqui no Brasil. A solução é importar os livros do exterior. Uma das vantagens de se importar livros é que não se precisa pagar impostos para isso.

Há vários sites onde você consegue comprar livros e que entregam no Brasil.

Eu conheci o site Better World Books através do meu primo Guto. Já comprei deles, e é muito bom. Eles vendem livros usados, que são descartados por bibliotecas. Como as bibliotecas precisam de espaço para novos livros, elas simplesmente jogavam fora muitos livros. O Better World Books vende esses livros, que seriam descartados, por preços muito baixos. E os livros estão em excelente condição. Muitos parecem novos.

Conheça o site, clicando no link abaixo:

http://www.betterworldbooks.com/

O site vende livros novos também, que custam um pouco mais caro. Vários livros apresentam a opção de comprar um exemplar novo ou usado. Basta você procurar bem. Há muita coisa interessante. Há até dicionários em inglês!

As taxas de entrega são baixas e, em alguns casos é grátis mesmo em entregas internacionais.  A entrega pode demorar para chegar. O site diz que a encomenda chega no Brasil em até 14 dias. Pode ser que tenha mudado, mas quando comprei demorou uns 3 meses para chegar. Ainda assim, vale a pena, pois os preços são muito baixos. E se você não tem pressa pelo livro, não há problema em esperar.

É interessante conhecer como o site começou. Leia a história clicando no link abaixo:

http://www.betterworldbooks.com/info.aspx?f=beginnings

Se você é daqueles que não lê muito, está aí uma excelente oportunidade de desenvolver o gosto pela leitura. Ler é sempre bom! Basta você ler sobre coisas do seu interesse. Há pessoas que gostam de romance, de ficção científica, de livros sobre crime – cada um tem um gosto. Leia o que você gosta.

Não leia para aprender inglês. Leia para se divertir, pelo prazer de ler! O inglês virá como consequência.

Até a próxima,

Carlos