Posts Tagged ‘filme’

Dica 625 – Meu presente de Natal

dezembro 24, 2015

Hoje o meu presente de Natal foi a minha própria versão de “It’s a Wonderful Life”, um dos meus filmes favoritos de todos os tempos.

Para quem não conhece, “It’s a Wonderful Life” (cujo título em português é “A Felicidade Não Se Compra”) é um filme de 1946 dirigido por Frank Capra. Conta a história de George Bailey, que um dia decide acabar com a própria vida por achar que teve uma vida inútil. No entanto, um anjo é enviado do céu para ajudá-lo. Este anjo mostra a George como seria o mundo caso ele nunca tivesse existido. O filme passa na TV americana todos os anos no Natal e mostra como a vida de cada pessoa afeta a vida de todos os outros a seu redor.

O filme inteiro está disponível no youtube. É só clicar e assistir. É lindo!

It’s a Wonderful Life

https://www.youtube.com/watch?v=93A0D_5yX3g

Não, eu não estou pensando em acabar com a minha vida, e já acho que a vida é maravilhosa, sim. No entanto, sempre é bom lembrar que a nossa presença nesse mundo ajudou a muitas outras pessoas. Faz a gente se sentir bem!

O Octávio foi meu aluno em 1995 na União Cultural Brasil-Estados Unidos. Depois de muito tempo sem nos vermos, passamos a nos ver regularmente pois frequentamos o mesmo clube e fazemos musculação na academia deste clube.

Hoje, véspera de Natal, ele se aproximou de mim e me disse que precisava me contar uma coisa. Disse que na empresa em que ele trabalha, ele faz reuniões frequentes com os funcionários, e que na última reunião disse a eles que precisavam aprender inglês e melhorar o seu vocabulário. E ele me contou que deu aos funcionários a mesma dica que eu dei a ele quando fui seu professor. A dica de fazer cartõezinhos com as palavras novas, escrevendo a palavra de um lado e a definição e exemplos do outro. Tantos anos depois, ele me disse que ainda lembra dessa dica, que a usou para aprender inglês e mais tarde para aprender alemão, e agora a está passando adiante.

Na verdade, essa dica nem é uma criação minha. Quem me ensinou foi a minha amiga Virgínia Kachan, quando eu estava estudando para prestar o exame de Michigan. Usei muito e aprendi muito vocabulário com ela. Essa dica também está aqui no blog e no meu livro “101 Dicas Para Você Aprender Inglês Com Sucesso”.

Eu fiquei feliz por ver que a dica que eu dei – ou na verdade passei adiante – ajudou e ainda ajuda muita gente a aprender inglês. E que as pessoas que a usaram a estão passando para outras pessoas, e assim ela vai se espalhando cada vez mais. E me mostra que em vez de ajudar apenas os meus alunos, acabei ajudando muito mais gente ainda!

O filme de Frank Capra é muito mais profundo do que a minha história, mas de qualquer maneira foi bom para mim isso ter acontecido justamente hoje. Eu também sinto que a minha passagem por esta vida teve algum valor.

1995 - 1st semester - IA12 - 8.15 pm - 01 - Octavio, marco, Mônica, João, Adriana

Aí está a foto do Octávio na minha turma de Intermedário de 1995 (Ele está circulado de vermelho). Boas lembranças nessa época de final de ano.

Para todos os meus leitores a amigos, os votos de um Feliz Natal! E lembrem-se de que tudo o que a gente faz afeta muita gente. Por isso vamos fazer coisas boas e espalhar sempre o que temos de melhor!

Até a próxima,

2015-Xmas facebook

 

 

 

 

 

 

Carlos

Dica 617 – Um festival de Línguas – A pronúncia do TH – Parte 1

julho 8, 2015

Uma das maiores dificuldades que eu tenho no ensino do inglês é fazer os meus alunos acreditarem que para pronunciar o som de TH eles precisam colocar a língua para fora no meio dos dentes. No Brasil, falar assim é considerado um defeito de fala – é o que a gente costuma chamar de “ter a língua presa”. No entanto, no inglês, essa é a maneira correta de falar. E para falar corretamente é preciso praticar bastante.

Para convencer os meus alunos de que é assim mesmo, eu costumo mostrar cenas de filmes e seriados onde dá para se ver claramente a língua saindo para fora. Por isso montei esse vídeo que eu chamei de “Festival de Línguas”. Assista, preste atenção às línguas que vai ver, e pratique bastante.

Aprender a pronunciar corretamente é um trabalho mecânico. Você precisa se esforçar bastante. No início você precisa pensar bastante no que está fazendo. Tem que ser uma atitude consciente. Se praticar muito, vai chegar um dia em que você vai fazer isso sem pensar. Quanto tempo isso vai levar, vai depender de você.

Para você melhorar, você precisa primeiro querer melhorar. E se dedicar a isso. Você consegue. Como diz o título de um dos meus livros, “Você Consegue Aprender o Que Quiser”.

Espero que esse vídeo ajude. Logo virão outros. Aguardem!

Até mais,

Carlos

Dica 551 – Site Coroa Metade fala sobre o livro “Aprenda Inglês Cantando e Aprenda a Cantar em Inglês”

maio 28, 2013

O Jornal Coroa Metade, do site de relacionamentos Coroa Metade, publicou uma matéria muito bacana sobre o meu novo livro “Aprenda Inglês Cantando e Aprenda a Cantar em Inglês”. Vejam:

http://www.coroametade.com.br/conteudo/livro-ensina-a-aprender-ingles-cantando-e-tambem-a-cantar-em-ingles/

O site Coroa Metade é um site de relacionamentos para pessoas maduras – a partir de 40 anos – e que publica o jornal Coroa Metade. Esse jornal traz matérias e artigos sobre saúde, estética, beleza, moda, comportamento, turismo, gastronomia e cultura/variedades (livros, filmes, peças e exposições).  E também publica algumas das minhas dicas deste blog.

Estou feliz com a receptividade que o livro está tendo. Se você quiser conferir, ele já está à venda nas principais livrarias do Brasil. Você pode comprá-lo nas lojas ou pelos sites.

Obrigado pelo apoio constante e até a próxima,

Carlos

Dica 550 – Como perder o medo de falar inglês

maio 27, 2013

Compartilho com você a entrevista que dei para o site ig.com.br sobre como perder o medo de falar inglês. A matéria foi feita por Bianca Castanho e ficou muito boa:

http://delas.ig.com.br/comportamento/2013-05-26/como-perder-o-medo-de-falar-ingles.html

Muitas das coisas que falei na entrevista eu já escrevi aqui e também no livro “101 Dicas Para Você Aprender Inglês Com Sucesso”, mas é sempre bom dar uma relembrada.

Em relação ao medo de errar, vale a pena lembrar que falhar faz parte de aprender. Veja o vídeo abaixo, que mostra pessoas que falharam ou que foram consideradas incapazes. Veja o que aconteceu depois:

É uma boa inspiração para você também. Não tenha medo de errar ou de fracassar. Fracassar faz parte do processo de aprender!

Até a próxima,

Carlos

Dica 547 – Pratique Passive Voice assistindo a cenas de seriados

abril 27, 2013

Aqui está um vídeo que eu montei com cenas de programas de TV onde se usa Passive Voice. É uma boa chance de você assistir e praticar um pouquinho essa estrutura.

Eu não tenho muito tempo de ficar procurando cenas para usar como exemplo, e a maioria das cenas que eu encontro são coisas que eu noto quando estou assistindo a filmes e aos meus seriados favoritos. Eu vou anotando e montando uma coleção de cenas. Deve haver muitas outras cenas legais por aí, que eu não conheço porque não assisti. Se você descobrir alguma, pode me avisar que eu vou adorar!

Eu costumo dizer que é importante mantermos os nossos ouvidos sempre atentos e os nossos olhos sempre abertos. Se você prestar atenção às coisas que assiste, vai começar a notar muitas das estruturas e do vocabulário que você aprende quando está estudando inglês. E ver e ouvir essas coisas sendo ditas fora do contexto da sala de aula é muito importante para você ver como as coisas são usadas num contexto real.

Fique ligado no que você vê por aí. Isso vai ajudar você a estar sempre aprimorando o seu inglês.

Até a próxima,

Carlos

Dica 542 – Fique até o fim do filme

abril 3, 2013

Hoje em dia as pessoas parecem que tem pressa em sair do cinema. O filme mal acaba e a maioria já se levanta e começa a sair. Para que tanta pressa?

Alguns filmes guardam uma cena surpresa no final dos créditos, e se você sair antes vai acabar perdendo essa cena. E além do mais você está perdendo uma ótima oportunidade de aprender um pouco mais de inglês. Durante os créditos você pode aprender muito vocabulário relativo a cinema. Você pode aprender várias profissões relativas ao cinema e várias palavras relativas à maneira como se faz um filme.

Vejam esse exemplo, com os créditos finais do seriado “True Blood”:

Assistindo aos créditos finais dos filmes que você vê no cinema ou mesmo em casa, você consegue saber mais sobre o filme em si, e consegue ampliar o seu vocabulário. Você vai encontrar muitas profissões que você não tem a menor ideia do que sejam, e aí pode até pesquisar e aprender muitas coisas novas.

Aproveite! É uma ideia fácil e divertida que vai ajudar você a saber mais inglês!

Até a próxima,

Carlos

Dica 536 – Assista à entrega do Oscar em inglês

fevereiro 23, 2013

Amanhã, dia 24 de fevereiro, acontece a entrega do Oscar aos melhores filmes de 2012. O evento vai ser transmitido ao vivo pela TNT, com opção de som original – sem a horrível tradução simultânea. A transmissão começa às 20:30 h com a chegada dos astros no tapete vermelho. A cerimônia começa às 21:30 h.

Está aí uma ótima oportunidade para você ficar sabendo em primeira mão quais filmes foram os vencedores e ainda mais para praticar o seu inglês. Aproveite!

Eu já contei isso diversas vezes – todos os anos nessa época eu falo a mesma coisa – mas desde criança eu sempre gostei de assistir à entrega do Oscar. Sendo um apaixonado por cinema, eu raramente perdi a transmissão. Houve uma época em que eu tinha que ficar fazendo o maior esforço para conseguir ouvir o que as pessoas diziam por baixo da transmissão simultânea. Conseguia distinguir algumas palavras e ficava super feliz com isso. Mais tarde, dava para se ouvir o som ao vivo através do rádio. Eu ligava a imagem da TV e o som do rádio, que não era grande coisa, e era fora de sincronia com a imagem. Mas já era um avanço. E eu curtia cada momento.

Hoje em dia há a opção de escolher o som original, que além de tudo tem boa qualidade. O que mais a gente pode querer? Bom, eu queria um dia estar lá ao vivo assistindo à premiação. Não custa sonhar…

Esse ano eu consegui assistir a todos os filmes indicados, filmes com atores indicados, inclusive os candidatos a melhor filme estrangeiro, documentário e desenho animado. Assim vou me divertir torcendo pelos meus favoritos – eu tenho um em cada categoria.

Como eu costumo dizer, não estou assistindo ao Oscar para estudar inglês, mas estou usando o inglês que eu aprendi para fazer as coisas das quais eu gosto. E esse deve ser sempre o seu objetivo ao aprender inglês. Ninguém aprende inglês porque o inglês é legal. O objetivo é você usá-lo para fazer o que você gosta ou precisa. E quando você consegue, todo o esforço para aprender terá valido a pena.

Eu sei que eu passei muitas horas da minha vida estudando, fazendo exercícios de gramática, vocabulário e pronúncia, mas tudo isso serviu para eu saber o inglês que sei hoje. E tudo valeu a pena. Pense nisso, pois se eu consegui, você também consegue. Eu sou igualzinho a você e se cheguei até aqui, foi graças ao meu esforço e vontade de aprender.

Até a próxima e divirta-se com o Oscar,

Carlos

Dica 532 – O exemplo de Hugh Jackman

janeiro 17, 2013

Você não pode perder o filme Les Miserábles, adaptação do musical apresentado no mundo inteiro, inclusive no Brasil. O filme ganhou o Golden Globe de melhor filme comédia ou musical deste ano, além dos prêmios de melhor atriz coadjuvante para Anne Hathaway e melhor ator para Hugh Jackman.

Muita gente que conhece Hugh Jackman só pelo seu papel de Wolverine não sabe que ele é um super ator de teatro musical e que canta maravilhosamente.

O que me impressionou foi o seu discurso de agradecimento ao receber o Golden Globe. Vejam:

Reparem na parte em que ele diz que três semanas antes de começarem as filmagens ele teve um ensaio tão ruim e tão humilhante, que chegou em casa dizendo que ia ligar para o diretor e pedir para sair do filme. Ele achava que não ia conseguir fazer e que era demais para ele. Foi a sua mulher que o convenceu a ficar. E ele fez um trabalho maravilhoso a ponto de ganhar o Golden Globe e de estar indicado para o Oscar.

Todos nós temos nossos medos e nossas inseguranças. Não importa se você já é um ator consagrado e talentoso. Fazer um novo papel, como eu disse na dica anterior, é dar um salto no escuro. É tentar coisas novas. Dá medo! A gente acha que não vai conseguir. Se o Hugh Jackman tivesse desistido, talvez tivesse ficado frustrado para sempre. Ao invés disso, ele tentou. Deve ter sofrido muito no processo, mas chegou lá.

É um exemplo para todos nós, não acham? Quantas vezes nós achamos algo difícil e desistimos antes de mesmo de tentarmos? Quantas vezes desistimos depois da primeira dificuldade? E depois ficamos frustrados por não ter conseguido, quando na verdade não tentamos o suficiente.

Eu já escrevi aqui que eu pratico Body Combat. A aula de Body Combat – que eu já faço há uns 5 anos – mistura aeróbica com movimentos de luta. Você não bate em ninguém –  só no ar – e gasta muita energia. As aulas são sempre iguais por vários meses. Repetimos sempre os mesmos movimentos, as mesmas coreografias. Depois de alguns meses, muda a sequência da aula com novas coreografias e tudo se repete por mais alguns meses. Quando entra um aluno novo, ele demora a aprender os movimentos. Nas primeiras aulas, ele erra mais do que acerta, cansa, não aguenta fazer até o fim – a aula dura uma hora – e acha tudo difícil. Mas com o tempo vai aprendendo e vai conseguindo fazer cada vez melhor. Quando nós começamos uma coreografia nova, já é mais fácil, pois muitos dos movimentos se repetem. Mas mesmo os alunos mais antigos demoram um pouco a pegar a nova sequência.

Há alguns dias a minha amiga Marta foi fazer uma aula de Body Combat e estava apreensiva, pois não costumava fazer essa aula. Estava naquela preocupação de fazer tudo errado. E nós falamos para ela que é assim mesmo, que no começo a gente erra mesmo. No entanto, ontem ela me disse antes da aula: “Hoje é a minha quinta aula, e sabe que eu estou começando a gostar?” Pois é, à medida que vamos fazendo, vamos acertando mais, vamos nos sentindo mais seguros e vamos sentindo mais prazer também. Se a Marta tivesse desistido na primeira aula, não teria chegado a esse momento de prazer. E ela fez apenas cinco aulas. Imagina como se sentirá depois de trinta aulas?

Esses exemplos complementam a dica anterior. Eles servem para tudo, inclusive para o seu inglês. Lembre-se de que é normal ter dificuldades, principalmente quando vamos fazer algo novo, mas as dificuldades são superadas com trabalho e dedicação. Enquanto o medo nos paralisa, os desafios nos levam para a frente.

Até mais,

Carlos

Dica 526 – Mais um ano novo? E agora?

dezembro 31, 2012

E aí? O ano está terminando. Você conseguiu cumprir todas as promessas que fez no ano passado? Sentiu que o seu inglês melhorou? E agora, o que vai fazer neste ano novo?

O ano novo é apenas uma data simbólica. Na verdade, todo os dias são novos. E todos os dias começam com milhares de possibilidades para nós. Resta sairmos da nossa zona de conforto e irmos atrás dessas possibilidades. E nos esforçarmos para superar as dificuldades e conseguir o sucesso.

Com esforço e dedicação, conseguimos muita coisa. Não adianta achar que vai ser fácil e que aprender inglês não vai causar um pouco de sofrimento. O processo de aprendizado é doloroso também. Temos dúvidas, inseguranças, dificuldades, nos sentimos cansados e frustrados às vezes. Mas ao mesmo tempo, é um processo prazeiroso. Cada pequena vitória é um motivo de alegria. Cada vez que conseguimos falar uma frase em inglês, ou quando conseguimos entender uma frase num filme ou um verso na letra de uma música, ou quando lemos um texto e conseguimos entendê-lo, temos muitas razões para comemorar. E depois que isso passa, a sensação de sofrimento e dificuldade dá lugar à alegria. Eu também tive dificuldades para aprender inglês, mas não me lembro disso com sofrimento. O que ficou foi a sensação boa de hoje saber falar inglês.

Você não precisa esperar o ano novo para começar a estudar inglês. Nunca vai chegar aquele momento mágico em que todas as condições estarão favoráveis para você começar. Simplesmente comece. E vá em frente. E no final do próximo ano, olhe para trás e veja como você progrediu.

Um ótimo ano novo para você, e mande ver no estudo de inglês!

Até o ano que vem,

Carlos

Dica 510 – O Grinch e o Halloween

outubro 30, 2012

O personagem Grinch, criado por Dr. Seuss é um dos personagens mais famosos da cultura americana. Ele apareceu pela primeira vez no livro How the Grinch Stole Christmas (Como o Grinch Roubou o Natal). Nos Estados Unidos ele é considerado um dos personagens mais populares. Sendo um personagem que odeia o Natal, ele é o símbolo das pessoas de mau humor que não gostam de comemorar o Natal.

Para comemorarmos o Halloween, que é amanhã, aqui está uma história de Halloween com o querido personagem.

Halloween is Grinch Night:

Lembre-se de que assistir a filmes em inglês sem legenda ajuda você a entender cada vez melhor. É tudo uma questão de prática. Quanto mais você assistir, melhor a sua compreensão vai ficar. Mesmo que no começo você não entender muito, insista e continue assistindo. Aos poucos as coisas vão melhorando. Você pode até assistir o mesmo filme mais de uma vez. A cada vez você entende mais. Experimente e vai notar a diferença.

Até a próxima,

Carlos