Posts Tagged ‘memoria’

Dica 463 – Use a sua memória musical

maio 15, 2012

Hoje de manhã acordei cedinho e, apesar do frio, fui para a minha aula de ginástica. Eu faço ginástica à noite diariamente, mas às terças-feiras vou de manhã. Depois de vencida a preguiça de sair de casa, sempre acho que valeu a pena. Na aula de hoje o Marco, meu professor, colocou uma trilha sonora com músicas dos anos 60, em ritmo de ginástica. Todas músicas que eu ouvia na minha infância. Dentre elas havia algumas músicas que eu não ouvia há uns 40 anos. O mais incrível é que eu cantei todas as músicas – enquanto levantava pesos e fazia abdominais. Como é que eu ainda sei cantá-las?

Outro dia eu estava conversando com a minha amiga Heloisa Gouveia, e ela me contou que o pai dela, que já tem uma idade avançada, às vezes tem alguns lapsos de memória, mas nunca esquece de uma música. Dependendo da conversa que ele está tendo, ele se lembra de uma música e começa a cantar. E ela estava justamente discutindo comigo sobre como a música fica na nossa memória e parece que não sai mais. Nós não sabemos a explicação científica, mas deve ser algo a ver com o lado do cérebro onde a música fica armazenada.

Alguns dias depois, por coincidência, a Helô veio me contar que estava entrevistando uma candidata a aluna na escola, quando a moça contou que era médica e que trabalhava justamente com essa área. E ela ficou de mandar para a Helô algumas informações sobre o assunto. Nós estamos aguardando para ler e entender mais sobre como isso funciona.

Pesquisando na Internet, achei esse artigo interessante que fala sobre a memória musical, intitulado “Memória musical não se perde com amnésia, mostram cientistas”. Vejam:

http://www.correiodoestado.com.br/noticias/memoria-musical-nao-se-perde-com-amnesia-mostram-cientistas_132979/

O fato é que a música realmente fica na nossa memória. Por isso é tão bom usar músicas para aprender inglês. Embora eu não ache que você vá aprender inglês só com músicas, o fato é que ouvir e cantar muito em inglês ajuda muito o seu aprendizado. De tanto você cantar, as palavras e estruturas vão ficando na sua cabeça e quando você precisa elas vêm à sua mente e saem da sua boca.

Por isso cante – e muito! Mas atenção: você precisa cantar corretamente. Se você aprende a cantar errado, você vai gravar as palavras erradas e vai ser muito difícil de corrigir depois. A memória musical é forte também para gravar os erros. Cante, mas acompanhe com a letra e procure pronunciar bem todas as palavras. Depois que você aprender a letra, aí sim tente cantar sem ler.

Cantar é gostoso e faz bem para a mente. E outra vantagem é que você pode escolher qualquer tipo de música de que você goste. O importante é ser em inglês.

Use a sua memória musical em benefício do seu inglês!

Até mais,

Carlos

Anúncios

Dica 417 – Ideias para decorar vocabulário

janeiro 6, 2012

Muita gente reclama quando se fala em decorar alguma coisa. Parece até que decorar é um crime e que não faz parte do aprendizado. É verdade que aprender não é só decorar. Mas se você pensar bem tem muita coisa que a gente aprende decorando. Quando você é criança, você decora a tabuada. Ela é a base para muitas contas que você vai fazer durante a vida toda. Sem você decorar a tabuada, não dá para aprender matemática.

Depois que você cresce você decora o número da sua conta no banco, a senha do banco e de sites que você usa na internet. Você decora o número do seu RG, CPF, telefone dos amigos e muitas coisas mais.

Quando você conhece alguém, precisa decorar o nome da pessoa. Muitas vezes a gente é apresentado a alguém e logo em seguida esquece o nome da pessoa, não é verdade? Aliás, foi justamente este o tópico de um artigo da revista Super Interessante que a minha prima Laura leu e depois me disse: “Eu li um artigo e logo pensei no seu blog”.  

O artigo fala sobre técnicas para se decorar nomes e rostos e como o próprio título da revista diz, é super interessante.

Muitas das ideias citadas no artigo podem ser aplicadas para se aprender vocabulário em inglês. Uma das coisas que diferencia os falantes mais adiantados da língua é justamente o vocabulário mais amplo. É muito importante expandirmos o nosso vocabulário. No entanto, durante o nosso estudo de inglês aprendemos muitas palavras e depois esquecemos. O que podemos fazer para nos lembrar delas?

Uma das ideias citadas no artigo é estar a fim de aprender. Parece incrível, mas muitas vezes vamos estudar uma coisa e estudamos apenas por obrigação. Ter vontade de aprender ajuda muito. Quando você estiver tentando decorar uma palavra nova, tenha interesse em aprender de verdade aquela palavra. Não adianta ficar pensando: “Ai que saco, tenho que aprender essas palavras!”. O interesse genuíno vai fazer você se lembrar mais facilmente delas. Lembre-se de que ter um vocabulário maior é melhor para você.

Decorar a palavra sozinha não adianta. Você precisa também entender o significado dela e saber como se usa. Por isso procure diversas definições da palavra em vários dicionários – em inglês, sempre – e também as decore. Os bons dicionários sempre apresentam exemplos da palavra usada dentro de um contexto. Copie vários exemplos e também os decore. Ver a palavra num contexto ajuda a entendê-la e a memorizá-la mais facilmente. Repita os exemplos para você mesmo muitas vezes até decorá-los. Faça isso vários dias seguidos para não esquecer. Segundo a matéria da revista Super Interessante, A repetição facilita o trabalho do cérebro”.

Faça associações da palavra com pessoas e situações da sua vida. Se você conseguir associar aquela palavra com algo que aconteceu com você, cada vez que ouvir a palavra vai se lembrar da história e uma coisa reforça a outra. Descrever características de pessoas que você conhece usando certas palavras também ajuda a se lembrar delas com mais facilidade.

Tente usar a palavra muitas vezes em contextos que você inventa. Escreva frases com ela, escreva histórias, fale frases usando a palavra. Quanto mais você a usar, mais vai se lembrar também. Um dos fatores que fazem a gente esquecer é justamente não usar as palavras que aprendemos. Usando muito, você tem mais chances de se lembrar.

Brincar com as palavras também ajuda a memorizar mais. Brincar com os sons, tentar achar rimas com outras palavras são algumas das ideias para ajudar a decorar melhor. Quando você se diverte, a retenção é maior.

Uma ideia de que eu já falei anteriormente e de que a matéria da revista também fala é na hora de dormir repetir para si mesmo as palavras que aprendeu naquele dia. Tentar recuperar o que você aprendeu faz fortalecer a memória e as coisas se transformam em memória de longa duração. E aí será mais difícil você se esquecer.

Não existe apenas um segredo para memorizar. Esses são apenas alguns, mas que podem ajudar você bastante.

Até a próxima,

Carlos