Posts Tagged ‘pergunta’

Dica 622 – “One” do U2 – Boa música para praticar perguntas em inglês

setembro 17, 2015

Hoje eu estava correndo na esteira da academia e ouvindo música como sempre faço. Além de curtir as músicas fico pensando em como usá-las para ensinar inglês. É, eu sou assim mesmo. Não desligo nunca.

Lá pelas tantas, ouvi a música “One” do U2 e me dei conta de que ela é ótima para praticar perguntas em inglês. A letra tem muitas perguntas, em vários tempos verbais, e cantá-la ajuda a aprender, praticar e lembrar de como formar perguntas em inglês.

Quando cantamos, repetimos as mesmas frases muitas e muitas vezes, e as frases acabam ficando gravadas na nossa cabeça. Mais tarde, quando vamos falar em inglês, muitas dessas frases saem da nossa boca e nem sabemos porque.

Aqui estão as perguntas que aparecem na música:

Present Continuous:

Is it getting better?

Simple Present:

Do you feel the same?

Future:

Will it make it easier on you now you got someone to blame?

Simple Past:

Did I disappoint you or leave a bad taste in your mouth?

Did I ask too much?

Present Perfect:

Have you come here for forgiveness?

Have you come to raise the dead?

Have you come here to play Jesus to the lepers in your head?

Experimente cantar a música. Além de aprender inglês você vai se divertir. Aqui está o link para o vídeo com a letra. Se não conseguir visualizar – algumas pessoas me escrevem que não conseguem ver os videos – é só entrar no youtube e escrever “One u2 lyrics” e você acha o vídeo – aliás, vários deles. Cuidado, pois a letra nem sempre está 100% correta.

 

Depois de praticar bastante, experimente a versão em karaoke, para você cantar sozinho. Se o vídeo não abrir, procure no youtube “u2 one karaoke”.

Depois de se divertir cantando a música original, você pode brincar com a letra. Que tal inventar outras perguntas usando os mesmos tempos verbais? Ao invés de “Is it getting better?” você pode cantar “Is it getting hotter?”, “Is it getting worse?”, “Is it getting bigger?” ou qualquer coisa que quiser.

Ao invés de “Did I ask too much?” que tal cantar “Did I eat too much?”, “Did I sleep too much?”, “Did I sing too much?”, etc.

Use a sua imaginação, divirta-se, solte a voz, e o melhor de tudo, aprenda inglês também.

Até a próxima,

Carlos

Dica 590 – A Hora da Mentira e a Hora da Verdade

junho 4, 2014

Quase tudo o que acontece numa aula de inglês é de mentira.  É como um ensaio para uma peça de teatro. Você ensaia muito para o dia da estreia, quando vai fazer a peça de verdade. Mas se você não se dedicar nos ensaios e fizer como se fosse de verdade, na hora da verdade não vai sair bom.

A maioria das situações numa aula de inglês é de mentira. O professor manda você levantar e perguntar para três pessoas qual o dia do aniversário delas, mas você não tem o menor interesse em saber que dia é o aniversário daquelas pessoas. Tanto que, quando a aula acabar, você provavelmente nem vai se lembrar.

O professor manda vocês conversarem sobre globalização, e isso é um assunto que não te interessa nem um pouco. Você preferia conversar sobre qualquer outra coisa, mas tem que falar sobre aquilo, pois é parte da aula.

Você assiste a um vídeo que não te interessa e tem que discutir o que entendeu. Na sua vida real, você nunca iria assistir a um vídeo desses, mas faz parte da aula.

Você manda uma criança de 8 anos sair pela sala imaginando que está na rua perguntando “Onde fica o supermercado?” como se uma criança dessa idade fosse sair na rua sozinha procurando.

Calma aí, não estou dizendo que a aula de inglês não é interessante! É sim! A aula é divertida e tem até muita gente que se interessa pelos assuntos discutidos nela. O que eu estou dizendo é que as coisas são falsas, pois é uma situação falsa. Você está fazendo de conta que está falando sobre aqueles assuntos. No entanto, são essas coisas falsas que vão preparar você para a hora da verdade, quando você vai realmente querer usar o inglês.

N0 dia em que você estiver na sua casa e quiser assistir a um filme em inglês, você vai assistir a um filme que você mesmo escolheu. E vai entender um pouco de inglês graças aqueles momentos que teve na sala de aula assistindo ao que a escola achava que você devia assistir.

Quando você estiver conversando com alguém em inglês, você vai falar sobre o assunto que quiser, mas estará instrumentalizado pela prática que teve na sala de aula. A hora da mentira prepara você para a hora da verdade.

Agora pense bem nos momentos que você tem na sala de aula que poderiam ser de verdade, mas que você não usa. São aqueles momentos em que você perde a oportunidade de falar inglês de verdade. Por exemplo, quando você precisa de uma borracha emprestada e cochicha para o colega do lado em português. Pronto, você acabou de desperdiçar um ótimo momento para usar o seu inglês numa situação de verdade.

E no final da aula, quando todos os alunos já estão saindo, e você vai perguntar alguma coisa ao professor, e como a aula “já acabou” fala em português? Essa seria uma ótima hora da verdade, pois você está realmente perguntando uma coisa que quer saber e o professor vai dar uma resposta que interessa a você. Por que não se comunicar em inglês? Afinal, você está estudando inglês para se comunicar na hora da verdade. E a hora que você faz uma pergunta de verdade e ouve uma resposta de verdade, você prefere falar em português! Que desperdício! Passou a aula falando sobre assuntos que o professor mandou você falar, e quando tinha que falar mesmo, não usou o inglês!

E quando você chega na escola e fica esperando a aula começar e o professor chegar? Por que não aproveita esses momentos para conversar em inglês com os outros colegas? É um bom momento para uma conversa de verdade.

São esses momentos “de verdade” que dão a você a chance de ver se o inglês que você está aprendendo está servindo para alguma coisa! Você consegue se comunicar em inglês, ou na hora de se comunicar precisa  usar o português?

Eu me lembro da minha primeira viagem para os Estados Unidos, em 1990. Eu já era professor de inglês, já falava e ensinava inglês, mas nunca tinha saído do Brasil. Você sabe que em algumas aulas a gente ensina os alunos a pedirem informações sobre como chegar a um determinado lugar. Pois bem, eu e um grupo de amigos que estavam fazendo um curso de verão na Universidade da Flórida alugamos um carro para passear no feriado de 4 de julho. Eu dirigi uma boa parte da viagem. Num determinado momento, nós nos perdemos. Eu resolvi sair do carro e testar se a pergunta que eu ensinava funcionava mesmo. Encontrei um homem parado e lancei um “Can you tell me how to get to ___?” Quando o homem respondeu eu fiquei tão feliz! Vi que aquela expressão que eu já tinha ensinado tantas vezes funcionava de verdade. E fiquei comemorando! “It works! It works!”

Lembre-se de que tudo o que a gente quer na aula de inglês é conseguir usar o nosso inglês. Use-o e ele só vai melhorar!

Até mais,

Carlos

Dica 584 – Aprender não deve causar medo

março 17, 2014

Como professor, é comum eu me deparar com a cara de pânico de certos alunos quando começo a ensinar alguma coisa nova. O simples fato de você iniciar um assunto ou um ponto gramatical novo  faz aparecerem aqueles olhos arregalados e uma cara de medo. Alguns alunos até respiram mais ofegantemente, como numa situação de medo mesmo. Parece que estão sob alguma ameaça. E a ameça é o desconhecido.

Eu já falei várias vezes sobre o medo de errar, que nos bloqueia e paralisa. O medo de fracassar, ou de não entender, é mais ou menos a mesma coisa. A pessoa vai aprender uma coisa nova e tem medo de não aprender, tem medo de achar difícil e de não conseguir. Muitas vezes isso não é consciente – é apenas uma reação que aparece.

Eu digo e repito: é muito raro aprender alguma coisa ou entender tudo perfeitamente de primeira. E isso não é só no caso do aprendizado de inglês – vale para tudo. Aprender envolve tentativa e erro. E o erro é muito importante para você corrigir o seu rumo e tentar chegar ao caminho certo. Este é um processo bacana, divertido, e prazeroso. Você faz uma hipótese na sua cabeça, a coloca em prática, vê que não funciona e vai experimentando até acertar.

Acertar de primeira não é a regra, mas a exceção. Por isso, não tenha medo quando se deparar com o desconhecido. Saiba que não entender é normal no início. E que com o tempo e a prática, você vai entender melhor. Quanto tempo e quanta prática? Isso depende de cada um. Não existe um tempo fixo. É muito pessoal.

Tente se lembrar de outras coisas que você já aprendeu e que foram difíceis no começo. Com o tempo elas foram ficando mais fáceis. Se não ficaram, foi porque você não tentou o suficiente.

Por exemplo, entender o present perfect em inglês é difícil mesmo. Ele é usado em diversas situações diferentes, e não existe um equivalente em português para você poder comparar. É complicado tentar entender só racionalmente. O jeito é ler vários exemplos e ir aos poucos “sentindo” como usar esse tempo verbal. Muitas vezes o professor apenas diz ao aluno que aquilo não se fala daquele jeito. Ele vai experimentando várias maneiras, até descobrir como é. É um processo de descoberta. Cheio de erros até chegar ao acerto.

Isso acontece com tudo. Aos poucos você vai descobrindo o que soa melhor e acaba usando determinada estrutura de maneira correta. Tudo no seu tempo.

Quando for aprender algo novo, não entre em pânico. Fique feliz! Aprender é um processo gostoso. Você começa sem saber nada e vai cada vez mais construindo o seu conhecimento até aprender um pouquinho, um pouco, muito e  até você realmente saber, respeitando o seu tempo.

Vá em frente, sem medo!

Até a próxima,

Carlos

Dica 552 – Confira a minha entrevista no programa “Curtindo São Paulo” da JustTV

maio 29, 2013

No dia 31 de maio de 2012 foi ao ar a entrevista que dei para o programa “Curtindo São Paulo” da JustTV. Nesta entrevista eu falei sobre a minha carreira e sobre o aprendizado de inglês. Falei ainda sobre os meus três livros “The Classroom is a Stage – 40 Short Plays for English Students”, “101 Dicas Para Você Aprender Inglês com Sucesso” e “Aprenda Inglês Cantando e Aprenda a Cantar em Inglês”.

Para assistir ao programa, clique no link abaixo:

 

No estúdio do programa "Curtindo São Paulo"

No estúdio do programa “Curtindo São Paulo”

Assista e depois comente. Se tiver alguma pergunta, pode me escrever.

Até mais,

Carlos

Dica 525 – Comemore o Natal Cantando em Inglês – 5

dezembro 24, 2012

Encerrando a série de posts com músicas de Natal deste ano, aí vai a música Have Yourself a Merry Little Christmas, que também foi ao ar no episódio de Natal de Glee:

E aqui embaixo a música com a letra. Aprenda e cante junto:

Grande parte das perguntas que eu recebo de leitores do blog é sobre músicas em inglês. Muita gente quer aprender a cantar em inglês ou, como eu, acha que cantar ajuda a aprender inglês. Por isso eu estou sempre falando de música.

Espero que estes posts com músicas de Natal tenham ajudado nesse sentido. Não só para aprender um pouco mais de inglês, como também para ajudar a incluir o inglês na sua vida. Fazer uma festa de Natal cantando músicas em inglês é uma maneira diferente de comemorar o Natal. Você pode criar até uma tradição na sua comemoração.

Se não gostou das músicas que eu sugeri, procure outras. Há muito material disponível na Internet. É só achar o que você mais gosta. Quem sabe você pode até me sugerir outras músicas? Eu já vou guardando para o Natal do ano que vem.

E enquanto isso vou desejando um Feliz Natal e que o Papai Noel traga muita vontade e determinação para você seguir em frente sempre aprendendo mais inglês!

Até a próxima,

Carlos