Posts Tagged ‘you’

Dica 556 – Cante “Reality Hits You Hard, Bro”

julho 4, 2013

Eu recebi esses vídeos da minha ex-aluna e hoje professora de inglês, Marli Herrera. São muito divertidos. Tenho certeza que você vai adorar.

No primeiro vídeo, George Lindell dá uma entrevista para a televisão, contando sobre o acidente de carro que sofreu, derrubado um poste de eletricidade e causando choques e raios. O acidente, que poderia ter tido consequências trágicas, fica super engraçado pela sua maneira de contar. Assista:

De tão engraçada que a entrevista ficou, ela foi transformada numa música sensacional e engraçadíssima, “Reality Hits You Hard, Bro”. Assista e divirta-se:

Aí está uma música diferente para você cantar, se divertir e praticar o seu inglês.

Cada vez mais eu me surpreendo com a criatividade das pessoas e as coisas novas que vemos a cada dia no youtube. Ainda bem que temos este canal para divulgarmos as coisas que criamos. E ainda bem que saber inglês nos ajuda a curtir melhor tudo o que está disponível online.

E se você ainda não consegue entender bastante, tenha paciência. Com esforço e determinação, você também chega lá.

Obrigado, Marli, pela dica!

Até mais,

Carlos

Anúncios

Dica 548 – Pratique Passive Voice cantando “I Can’t Be Bothered Now”

abril 30, 2013

Como eu estou ensinando passive voice no momento, minha cabeça fica pensando nisso sem parar. E lembrei dessa música do musical “Crazy For You”, que é um dos meus musicais favoritos de todos os tempos.

Eu assisti a esse musical oito vezes e, embora seja uma história simples, é um dos musicais mais maravilhosos a que já assisti. Com músicas dos irmãos Gershwin que eram de outros musicais e que foram recombinadas para formar este, a trilha sonora é deslumbrante e as coreografias de tirar o fôlego.

A música “I Can’t Be Bothered Now” além de tudo é boa para você treinar passive voice com modals. A estrutura é repetida várias vezes durante a música e dá para você fixá-la bem na cabeça se cantar bastante.

Aqui está o vídeo com a letra. Essa apresentação foi feita na cerimônia do Tony Awards, e é uma versão resumida da cena da peça:

Aproveite, divirta-se e vá treinando o seu inglês!

Até a próxima,

Carlos

Dica 485 – Pratique perguntas assistindo a um filme

julho 30, 2012

Uma das grandes dificuldades enfrentadas por estudantes de inglês é a formação de perguntas. Eu vejo pessoas com um inglês bem avançado que muitas vezes se esquecem de inverter a posição do verbo para formar uma pergunta. Por esse motivo, praticar a formação de perguntas sempre é bom.

Eu já dei algumas dicas de como particar perguntas cantando. Veja por exemplo as dicas 446 (Aprenda a fazer perguntas cantando) e 449 (Pratique fazer perguntas em inglês cantando músicas da Broadway). Essa dica se refere a praticar perguntas assistindo a um filme.

Faça essa atividade usando qualquer filme ou seriado de TV em inglês. Assista a 10 minutos do filme em inglês, sem legendas. Pode ser um filme a que você já tenha assistido antes, ou pode ser um a que você nunca assistiu. Não precisa se preocupar em entender a história. Preste atenção às falas e veja se nessa parte você ouve alguma pergunta. Tente escrever as perguntas que ouvir. Se não ouvir nenhuma pergunta, não há problema nenhum. Pode acontecer de naquela cena não haver nenhuma pergunta mesmo. Ou pode ser que você simplesmente não entendeu, o que é perfeitamente normal.

Repita o procedimento. Tente algumas vezes. Nas vezes seguintes você pode dar uma pausa na gravação para ter mais tempo de escrever. Volte um pouco a cena quando achar necessário. Depois de tentar várias vezes, ligue a legenda em inglês e compare com o que você escreveu. Quantas perguntas você conseguiu entender? Note que muitas vezes a legenda não é exatamente igual ao que é dito, pois ela é resumida por questão de espaço.

Assista à cena mais uma vez e tente falar as perguntas ao mesmo tempo que os atores. Repita algumas vezes tentando imitar a pronúncia, a entonação e o ritmo das falas.

Se você achar que 10 minutos é muito tempo, faça com uma cena mais curta. Pode ser de 5 minutos, de 8 minutos, etc. Você é quem decide.

Mesmo que você não consiga nada na primeira vez, não desanime. Faça outras vezes, com filmes diferentes ou cenas diferentes. Com o tempo você vai começar a entender mais. Vai se sentir um pouco melhor a cada vez, pois vai percebendo o seu progresso.

Como exemplo, vejam essa cena do filme “P.S. I Love You”. Essa cena é uma compilação de quatro cenas diferentes do filme e tem menos de 10 minutos, mas ela serve só para dar uma ideia do que estou falando.

Quantas perguntas você conseguiu entender?

Aí está uma ideia que você pode usar sempre que tiver um tempinho. É divertida e eficiente.

Até a próxima,

Carlos

Dica 431 – Cante “I Will Always Love You”

fevereiro 16, 2012

Com a morte da cantora Whitney Houston a música “I Will Always Love You” foi muito tocada recentemente. Por uma coincidência enorme, o seriado “Glee” já havia gravado  a música, cantada por Amber Riley, que faz a personagem Mercedes. A música foi gravada para o episódio de Valentine’s Day que foi iria ao ar no dia 14 de fevereiro. Amber Riley chegou a ter um encontro com Whitney Houston poucos dias antes de sua morte.

Embora tenha algumas notas bem altas, a música “I Will Always Love You” é lenta e fácil de cantar, portanto é ótima para treinar o seu inglês.

Aqui está a cena que foi ao ar em “Glee” no episódio “Hearts”:

E aqui a música com a letra para você cantar junto:

Lembre-se de que você vai ter que soltar a sua voz. Não se preocupe se não atingir as notas altas. O importante é cantar, se divertir e treinar o seu inglês! Veja a dica 265 e não se desespere!

Até mais,

Carlos

Dica 430 – Cante a música vencedora do Grammy

fevereiro 15, 2012

No último dia 12 de fevereiro foram entregues os prêmios Grammy aos melhores da música. A cantora Adele foi o grande destaque, tendo recebido seis prêmios – ganhou nas seis categorias em que havia sido indicada.

Com a música “Someone Like You” ganhou o prêmio de melhor performance solo pop do ano.

“Someone Like You” é uma música linda, lenta e fácil de cantar. Portanto, para todos que estão sempre procurando uma música fácil de cantar em inglês, aí vai o clipe com a letra na tela:

Cantar ajuda a aprender inglês e também é divertido. Mesmo no caso desta música, que tem um tema triste.

Boa diversão!

Até a próxima,

Carlos

Dica 422 – Não basta traduzir as palavras para falar em inglês

fevereiro 1, 2012

Eu já comentei diversas vezes que na minha opinião não se deve aprender inglês traduzindo as palavras. Este é um assunto controverso, e há professores de inglês que não se incomodam de traduzir. Eu, no entanto, tenho isso como convicção.

Os alunos em geral pedem a tradução de tudo o que aprendem, pois acham que esse é o método certo para aprender. Mas saber a palavra em português e o seu equivalente em inglês não garante que você saiba falar inglês. E cabe aos professores mostrar aos alunos que é muito mais efetivo aprender inglês sem a tradução.

Quando aprendemos a nossa própria língua vamos associando os objetos (ou coisas abstratas como as emoções) com as palavras. De tanto ouvirmos, as coisas começam a fazer sentido para nós até que começamos a usar as palavras naturalmente. Há muita coisa que a gente sabe, mas não sabe explicar. Há palavras que a gente usa, mas se tiver que dar a definição para alguém não consegue.

Outro dia a minha filha Bruna leu uma placa numa loja que dizia algo mais ou menos assim: “Mercadorias só poderão ser devolvidas mediante a apresentação do recibo”. Ela me perguntou o que significava “mediante”. Eu disse que não aceitavam trocar mercadorias se a pessoa não trouxesse o recibo. Ela me perguntou: “Mas o que quer dizer a palavra ‘mediante’?” Eu não sei dar um sinônimo para essa palavra. Eu sei usá-la num contexto, mas não sei defini-la com precisão.

Quando nós aprendemos inglês também funciona mais ou menos assim. A gente aprende como se dizem as coisas, mas há coisas que não sabemos explicar. E há muita coisa que a gente aprende sem saber a palavra equivalente em português.

Muita gente acha que é só pegar as palavras em português e traduzir para o inglês que estará falando ou escrevendo inglês. E acaba falando uma língua que  eu chamo de “português traduzido”. Essa língua é uma coisa que um nativo não entende.

Vejam este aviso que estava num barco onde eu fiz um passeio na Amazônia recentemente:

A pessoa que fez essa tradução traduziu palavra por palavra e escreveu algo que não é inglês. Há vários outros exemplos disso como o restaurante que escreveu “Against Grilled Steak” embaixo de “Contra filé grelhado”. Ou aquele outro que escreveu “Filet of boyfriend” embaixo de “Filé de namorado”.

A música “Ai Se eu Te Pego” de Michel Teló, sucesso mundial, agora tem a sua versão em inglês – ou algo que parece inglês mas não é. A gente até que acha engraçado e dá muita risada dos absurdos de tradução e de pronúncia, mas na verdade é triste, pois muita gente vai cantar isso no Brasil achando que está cantando em inglês. E quem não sabe inglês, acaba aprendendo errado.

Por isso eu sempre encorajo as pessoas a aprenderem inglês sem a tradução. Embora pareça mais difícil no começo, o resultado será muito melhor. E não faz mal que você saiba falar uma coisa mas não saiba como dizer isso em português. E também não faz mal que há palavras que você sabe falar em inglês mas não sabe falar em português. Isso é absolutamente normal.

Até mais,

Carlos